20 June 2011

soltas

parece que foi stress a razão da minha imobilidade temporária
à falta de diagnóstico preciso
stress foi o resultado encontrado
parece-me bem
apesar de não ter percebido que estava assim tão stressada!



os miúdos estão quase quase de férias
última semana com festas, despedidas e mais festas
esta gente tem tido festas como eu não tive em 40 anos de vida


fizemos o horário de férias
discutido em família
democraticamente
há que limitar o tempo gasto em frente 
à TV/computador/playstation


domingo foi día do pai
ando completamente baralhada com estes dias
e para dizer a verdade não ligo muito 
ele também não

sinto que a distância a Portugal 
está a aumentar
tanta coisa estamos a perder
o crescimentos dos sobrinhos
as reuniões familiares
o encontrar alguém conhecido ao virar das esquina
o afastamento lento e não intencional de amigos
será que vale a pena?
até parece que sou eu que escolho


também fizemos uma lista do que queremos fazer
passear no rio
jantar pic-nic na praia com amigos
fazer shushi
pintar um quadro
fazer um bolo arco iris 

parece que ficamos mais um ano nestas bandas
estava tãooo pronta para seguir viagem
fiquei decepcionada
e não estava à espera de o ficar
mas foi por pouco tempo
há que ser flexível
e nesta nossa vida de ciganos
"you have to be like that"



temos dois teenagers em casa
e por vezes quando eles dizem disparates pela boca fora
sem pensar, sem filtro
 zás assim sem mais nem menos
tenho que me relembrar que esta fase
 vai passar, vai passar, vai passar


ou quando apanhas com um balde de água fria em cima 
enquanto descontraidamente lias uma revista
(foi o pai que disse)
tive que me segurar
a mim e à minha boca
mas perceberam a mensagem
ó se perceberam
por vezes o silêncio diz mais que mil palavras





altura de dizer adeus a bons amigos
provavelmente não os verei mais
quem sabe
no entanto
email e Facebook
vão nos pôr a par das novidades


tenham todos uma boa semana





PS: não é um post pessimista, pois não?
apenas pensamentos que me ocorrem neste momento


PSS: o post sala/jardim está quase a sair

8 comments:

RITA said...

A Parte dos adolescentes nem comento tenho cá dois em casa,e só espero que passe ( depressa)...
Adoro as tuas fotgrafias!!! Lindas.
Beijinhos grandes .Desejosos que os primos cheguem depressa.
Rita

na america profunda said...

Revi-me nestas tuas palavras:
"sinto que a distância a Portugal
está a aumentar
tanta coisa estamos a perder
o crescimentos dos sobrinhos
as reuniões familiares
o encontrar alguém conhecido ao virar das esquina
o afastamento lento e não intencional de amigos
vale a pena?"
e' muito complicado gerir estes pensamentos :-(
beijinhos e ainda bem que nao e' nada de preocupante... tenta relaxar

ombemua said...

Somos tres entao a pensar da mesma forma...este fim de semana que passou tive a conscencia a trabalhar constantemente!
E da mesma maneira que tu te perguntas se vale a pena..eu ja perguntei-me mil vezes!
Perdemos tantas coisas...e coisas tao simples mas que os fazem mil vezes felizes!
Boa semana..as fotos estao tao giras :o)

Baci*

Margarida Belchior said...

... nestas fases, quando estou a pensar no que perco ... aprendi com o passar dos anos, a pensar mais no que ganho ... ;-) ... uma sugestão!!

Estão todos fantásticos!!

Uma boa "turma" aí em casa gerida muito democraticamente!! Bjs mto grdsss para todos

Ticha said...

Amiga, mostrei o teu post ao F e ele identificou-os todos, óptimo sinal para quem tem 2 anos.
Aproveita a tua família e o facto de não terem demasiadas distracções e fazerem tantas coisas em conjunto.
Gostava de poder estar fora pois ajuda-nos a ser mais unidos e a dar mais valor ao que temos.
Ca em casa tem tentei fazer weekend em família sem ficarem em frente à Tv ou nos jogos, mas saiu um bocadinho furado. No sábado consegui que passeássemos uma hora hora junto ao rio, no domingo tentamos ir todos ao torneio de Rugby, mas o calor era tanto que vi pra casa sozinha com os bebes.
Animo pois consegues fazer milagres...
Boa semana e ansiamos pelo Verão.
Mts bjs
Tx

Sofia Reino said...

Distancia, adolescentes, tempos juntos, falta da familia, do que e conhecido de caras familiares... Apos uma vida de ciganos com os meus Pais e agora casada com um Americano e vivendo a leguas do meu pais, familia e amigos percebo bem as tuas palavras. Nunca e facil. Ja ca estou ha 11 anos, sempre tentando arranjar maneira de ver como daria para voltar ao pais. Depois ouco o lamentar das pessos la, sempre a queicharem-me de isto e aquilo, pouco patriotas e comeco a pensar, realmente qual e a melhor situacao, como a lingua inglesa diz e bem: "the grass isn't always greener on the other side"
Obrigadinha pelo link do galo. Vou a Lisboa dentro de um mes e terei de ir a essa loja.

Tucha said...

Post pessimista? talvez um bocadinho...mas é bom que exprimas o que te vai na alma e tirar partido da tecnologia, que até tens progredido bastante, as distâncias tornam-se menores.
Claro que o que tens vivido aí
é diferente daquilo que terias vivido aqui. Mas não interessa muito pensar o que teria sido, o importante é viver o presente independentemente do sitio onde se assentou arraiais. E tu tens conseguido de uma maneira soberba!!
Bjnhs

Tucha said...

Esquici-me de dizer: Tambem quero uma coisa daquelas que faz umas bolas de sabão espectaculares, mas a V tem que me ensinar.
Gostei mt das fotos em especial das botas amarelas...
Bj